O pavão e o urubu

Enviado por minha amiga Vera Lúcia, de Andradina
Tem um conto japonês milenar que é mais ou menos assim: em uma planície, viviam um urubu e um pavão. Certo dia, o pavão refletiu:

- Sou a ave mais bonita do mundo animal, tenho uma plumagem colorida e exuberante, porém nem voar eu posso, de modo a mostrar minha beleza. Feliz é o urubu que é livre para voar para onde o vento o levar...

O urubu, por sua vez, refletia no alto de uma árvore:

- Que infeliz ave sou eu. A mais feia de todo o reino animal e ainda tenho que voar e ser visto por todos... Quem me dera ser belo e vistoso tal qual aquele pavão...

Foi quando ambas as aves tiveram uma brilhante ideia e se juntaram para discorrer sobre ela: cruzar-se seria ótimo para ambos, gerando um descendente que voasse como o urubu e tivesse a graciosidade de um pavão...

Então, cruzaram! E daí nasceu o peru, que é feio demais e não voa!
Moral da história: se tá ruim, nem vem com gambiarra que piora..

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).