A despedida a Michael Jackson


Não resisti quando vi os irmãos Jacksons carregando o caixão de ouro do Rei do Pop. Fui às lágrimas, mesmo não sabendo se realmente seu corpo estava lá dentro.

Chorei pela simples sensação de que não o veria mais dançar e cantar... Liguei para minha sobrinha Rosângela, em Andradina, outra fã que cresceu assistindo aos seus clipes. Choramos juntos.


Este é um momento que esperava que não viveria para ver chegar. Mas, até onde eu posso dizer, sei que Deus é bom. E sei que, por mais que sintamos e falemos que precisamos de Michael conosco, Deus deve precisar dele muito mais

De Stevie Wonder, durante a solenidade

Reservei esta terça-feira (7) para acompanhar as solenidades em homenagem a Michael Jackson. Gravei tudo que pude para montar um DVD. Será minha recordação deste dia tão triste...

Enquanto assistia à TV, acompanhava o Twitter, que caiu várias vezes, não aguentando a quantidade de acessos e textos em homenagem ao cantor. Foi incrível! Era como se vários fãs em todo o mundo se encontrassem ali.

Lia depoimentos emocionados, gente que não aguentava assistir àquelas homenagens e compartilhava as lágrimas virtuais com desconhecidos. Alguns narravam a solenidade passo a passo, inclusive comentando sobre os cantores que participavam do showneral. Outros faziam comentários criativos.


É... Eu tava esperando ele pular do caixão e fazer um moonwalk (passos para trás), mas não rolou!

Do humorista Danilo Gentili, no Twitter

O discurso mais bonito para este blogueiro foi de Marlon, irmão que, segundo Michael, apanhava mais que ele do traste do pai, Joe, por ter dificuldades em dançar. Ele chorou e falou sobre seu relacionamento com o irmão, do flagrante que deu em Michael disfarçado em uma loja de CDs, dos sapatos que sempre usava quando criança... E encerrou pedindo que Michael desse um abraço em seu irmão gêmeo Brando, morto ainda no parto.

Outra cena emocionante: pela primeira vez ouvi a voz da filha de Michael Jackson, Paris Michael Katherine Jackson, de 11 anos. Ela chorou muito e disse que o Rei do Pop "foi o melhor pai que eu poderia imaginar. Só queria dizer que eu te amo tanto". Para mim, que sou pai, cortou o coração vê-la desse jeito.

No vídeo abaixo, os discursos de Jermaine, Marlon e Paris:



Não poderia deixar de comentar o segundo melhor discurso, o da linda Brooke Shields, ex-namorada e amiga de Michael. Emocionada, revelou como era seu relacionamento com ele, as brincadeiras e até a música predileta do cantor: Smile.



As pessoas se referiam a ele com frequência como o Rei. Mas, para mim, ele lembrava mais o Pequeno Príncipe

Da atriz Brooke Shields, ex-namorada de Michael

Seu irmão mais velho, Jermaine, interpretou a canção de forma muito linda e usando a famosa luva em uma mão só, moda criada pelo irmão nos anos 80...



Peço desculpas a você que está acostumado a frequentar este blog e, em vez dos textos e vídeos divertidos que costumo postar, vem se deparando com homenagens a Michael Jackson. Talvez ele tenha sido apenas mais um cantor na sua vida, mas na minha era "o cantor". Alguém que venero desde adolescente. Alguém que sempre vou venerar... "Sua música estará viva para sempre"

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).