Os sete anões e o papa

Enviado por
Ventura Picasso


Os sete anões vão ao Vaticano e, por serem tão famosos, imediatamente são recebidos pelo papa.

Zangado é o porta-voz do grupo.

- Zangado, meu filho - diz o papa -, o que posso fazer por vocês?

Zangado pergunta:

- Desculpe-me, Vossa Santidade, mas existe alguma freira anã em Roma?

O papa franze as sobrancelhas perante uma pergunta tão singular, pensa um pouco e responde:

- Não, Zangado, não existem freiras anãs em Roma.

Atrás, alguns dos outros anões começam a dar risadinhas. Zangado vira-se e olha-os profundamente, fazendo-os calar de imediato. Virando, volta a perguntar:

- Vossa Santidade, existem freiras anãs na Europa?

O papa, intrigado, pensa novamente por um instante e em seguida responde:

- Não, Zangado, não há freiras anãs na Europa.

Desta vez, todos os anões desataram a rir. De novo, Zangado se vira e silencia-os com um intenso olhar.

- Há em qualquer lugar do mundo uma freira anã, Vossa Santidade?

O papa, verdadeiramente confuso com as perguntas diz:

- Desculpa, meu filho, não existem freiras anãs em nenhum lugar do mundo.

Os outros anões estouram em gargalhadas, rolando pelo chão, as lágrimas correndo pelas bochechas rechonchudas e desatam a cantar:

- O Zangado comeu um pinguim!!! O Zangado comeu um pinguim!!! O Zangado comeu um pinguim!!!

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.