Vitória de uma máfia dourada

O que leva uma pessoa como o lutador Marcelo Dourado a ganhar um reality show com tanta audiência como o BBB 10? Quem acompanhou o programa sabe que ele não foi humilde, como defende, muito menos honrado, como é o seu lema. Nem ele nem ninguém ali dentro. Jogou como todos e foi falso como a maioria.


Dourado não é homofóbico, mas foi chamado assim injustamente por quem queria que fosse eliminado. Demonstrou apenas que não lida bem com a homossexualidade e, por isso, merecidamente, foi muito zoado pela produção do programa, que até lhe arranjou um "casamento" com Dicesar na novelinha mexicana do programa.

Com tantos defeitos, como ele pôde levar a bolada de R$ 1,5 milhão e de quebra ajudar o Big Brother do Brasil a bater o recorde mundial de votos na grande final? A culpa é da tal máfia dourada, criada por seus admiradores, que não pouparam esforços - e até dinheiro com mensagens via celular - para vê-lo vitorioso. Pergunta agora se ele vai fazer alguma coisa para alguém do grupo com o dinheiro...

O resultado do BBB10 é a prova cabal que não há como agradar a maioria sendo correto. Se isso fosse vantagem, Cadu seria o vencedor, pois não enfrentou um paredão sequer e era amigo de todos. Digamos que foi o menos ruim da turma. Acabou em terceiro, perdendo para a Fernanda, que até receber uma carta dizendo que estava SOLTEIRA era uma das mais sem graça do programa. Era valente em provas, mas sem graça.

Dourado ganhou o BBB10 quando chorou. Um brucutu que foi às lágrimas e conquistou admiradores. Só isso. Eu e minha família também começamos a gostar dele ali, naquele momento emocionante, mas depois mudamos de ideia por causa de suas atitudes. No final, torcíamos para o Cadu, o mais plausível.

Esta edição não foi como as outras. A internet foi a grande estrela, principalmente o Twitter. As pessoas defendiam seus preferidos com unhas e dentes, não se preocupando em denegrir as imagens dos participantes, criando apelidos debochados, odiando até a morte... Coisa normal em um mundo virtual...

A blogueira Tessália, por exemplo, foi odiada até a morte por nada. Ela foi tão "vilã" que quase não foi destacada na retrospectiva do programa, tamanha sua importância. Resultado: ganhou a maior grana sendo capa na Playboy e deu uma banana bem grande para um monte de invejosos e despeitados.

A Lia é uma gata, mas foi uma chata de galocha. Sempre quis ser a dona da verdade, criticando a tudo e a todos, batendo boca, e no final deu uma de coitadinha, abandonada, apaixonada. Ouvi pessoas defendendo a moça, alegando que era sincera. Então, vai viver ao lado dela que eu quer ver se aguenta tanta sinceridade.

A Lia só perde para a Ana Mara. Ninguém merece ouvir aquela mulher "falando" alto, berrando, fazendo aquele biquinho petulante quando ia votar no Dourado, no confessionário. Só por Deus! Uma gralha!

Já o Cadu tinha tudo para ser o bobão do programa. Até chorou quando foi líder pela primeira vez e precisava indicar alguém. Superou tudo isso, foi amigo de todos, defendeu suas preferências e resistiu aos ataques de lindas mulheres. Quando deixou o programa, sua namorada, Mônica, sapecou-lhe um beijo, na plateia, para mostrar que o rapaz tinha dono... rs

O Eliéser também foi chato demais. Um molecão bobão metido a bravo, que disse muita besteira e não sei como conquistou uma gata como a Cacau. Coisas da vida...

Achava, sinceramente, que a Morango estaria na grande final com o Dourado. Mas mudou muito a partir de uma discussão justamente com o lutador, tudo por causa de seu amor pela Cacau.

Não gostava do Serginho. Sempre achei muito falso e aparecido. Mesmo assim torcia para que tivesse algo mais com a Fernanda. Já o Dicesar era um leva-e-traz, mas gente boa. Sua despedida foi emocionante.

Para finalizar, respondo à pergunta que fiz no início do texto. Dourado só ganhou por causa de um grupo que se autodenominou "máfia". Segundo o dicionário Houaiss, máfia é "qualquer associação ou organização que usa métodos inescrupulosos para fazer prevalecer seus interesses ou para controlar uma atividade". Acho que essa definição diz tudo.

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.