Para recordar: a Disparada de Jair Rodrigues

Um dos artistas mais carismáticos que já vi! Jair Rodrigues, o pai do rap brasileiro, merece sempre todas as homenagens por sua contribuição com a música, por dar ao Brasil dois filhos tão talentosos, como Luciana Mello e Jair Oliveira.

Aos 71 anos, o sambista Jairzão já apresentou programa com a saudosa Elis Regina, cantou até ao lado do Rei Pelé. E cantou até música sertaneja, como "Majestade o Sabiá", ao lado de Chitãozinho e Xororó.

Não, ele não morreu. Está bem vivo, graças a Deus! É, inclusive, meu amigo no Orkut. E é para ele que faço esta homenagem merecida com a música que, acredito, fez com que o País inteiro o conhecesse: "Disparada".

Cantando a obra de Geraldo Vandré e Théo de Barros, Jair ficou em primeiro lubar no 2º Festival da Música Popular Brasileira, organizado pela TV Record, em 1966.

Salve, Jair! Vida longa e sempre muito sucesso a esse grande cantor!

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).