Rara Calma (Rosa de Saron)


Há muito tempo uma música não me tocava tanto. A ponto de ficar ouvindo várias e várias vezes, sempre emocionado e em volume alto. Conheci a banda católica Rosa de Saron por intermédio de minha amiga Ari Bognar, uma menina cheia de luz e que ainda vai me dar muito orgulho no jornalismo. Ela fez uma reportagem sobre a passagem da banda por Araçatuba.

Fui pesquisar um vídeo para conhecer a banda e me deparei com "Rara Calma". Que linda! Que bênção! Que voz maravilhosa e poderosa do vocalista Guilherme de Sá!

Em casa, ouvindo a música, chamei minha amada amante para dançar. A gente ainda namora e dança como dois namorados...

Assista ao clipe de "Rara Calma":



Confira a letra da música, autoria de Rogério Feltrin:

O tempo voou, nem percebi.
Mas sou o mesmo homem que
um dia você conheceu.
A canção não esqueci.
O menino que há em mim
nasceu para cantar.
Chora como nunca, ao sentir:
ainda estamos juntos aqui.
(Refrão)
Abro o coração.
Coloco-me aos seus pés.
Noite escura agora é manhã.
E falo com rara calma:
Sou o que sou, sem ti sou fraco,
mas sempre tive Você aqui perto de mim.
O espelho me diz que envelheci.
E que mal pode existir
em ter histórias pra contar
dos amigos que aqui fiz?
Quanta coisa se passou...
Ainda estamos juntos aqui
(Refrão)
Abro o coração.
Coloco-me aos seus pés.
Noite escura agora é manhã.
E falo com rara calma:
sou o que sou, sem ti sou fraco,
mas sempre tive Você aqui perto de mim
Então eu...
(Refrão)
Abro o coração.
Coloco-me aos seus pés.
Noite escura agora é manhã.
E falo com rara calma:
sou o que sou, sem ti sou fraco,
mas sempre tive Você aqui perto de mim.

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).