Assombrações: A visita da madrinha morta


Depoimento de
Hellena Mara,
de Araçatuba

Minha mãe era enfermeira e fazia plantões na maternidade Santa Terezinha, em Araçatuba (SP). Eu era pequena, minha avó cuidava de mim todas as noites.

Fazia mais ou menos um ano que minha madrinha tinha morrido - ela também era enfermeira. Eu era muito apegada a ela.

Uma noite estava deitada na mesma cama que minha avó, porém não conseguia dormir, quando ouvi um barulho muito forte dentro do quarto e sentei na cama pra ver o que era. Apesar da total escuridão, eu vi perfeitamente minha madrinha com seu uniforme branco, que na época tinha aquela touquinha. Ela estava empurrando o guarda-roupas, como se estivesse arrumando o quarto.

Ela andava pelo quarto e, de repente parou, olhou para mim, abriu um grande sorriso e levou a mão para acender a luz... Neste momento, assustei, dei um grito, minha avó acordou e, claro, não viu nem ouviu nada...

Dias depois, minha mãe encontrou uma senhorinha que se dizia benzedeira, dizendo ter um recado pra ela de uma senhora vestida de enfermeira que havia morrido... Minha mãe ficou surpresa!!!

Segundo essa senhorinha, a moça de branco pediu pra minha mãe "não bater em mim, por causa das minhas peraltices de criança; que eu era muito sapeca, mas que tivesse paciência e que ela me adorava muito"...

Nunca esqueci seu sorriso carinhoso pra mim!!!

A série Assombrações, publicada neste blog, reproduz
histórias reais inexplicáveis vivenciadas
por personagens de Araçatuba (SP) e região.

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.