Música sem rótulos


Texto de Nélson Jr.

Arnaldo Antunes em vídeo de 'Meu Coração'
“Meu coração... Bate sem saber – que meu peito é uma porta que ninguém vai atender”
(Meu Coração, Arnaldo Antunes)

Como a linguagem da música é única. Seja ela cantada, apenas tocada, interpretada ou até mesmo sussurrada.

Quando uma música bate com nosso sentimento atual, a gente volta ser criança, adolescente, moço, apaixonado e tudo que vem a seguir...

Sempre gostei de Antunes, mas hoje ganhei esse presente de um amigo. Identifiquei-me, e logo viajei sem precisar ser ilícito. Talvez essa seja a graça das boas. A gente vai e vem de ponta a ponta em poucos segundos.

Frases que dizem tudo e explicam o que a gente não entende.

Lembro-me de quando conheci a Legião Urbana. Logo me identifiquei com tudo que era dela. Talvez apenas eu tenha mudado. Ouvindo o que tenho recebido, percebo que elas continuam as mesmas e talvez até mais profundas e exatas.

Como é bom gostar de música sem rótulos e estilos...

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.