Religião não é futebol. É preciso respeito!

Cartaz hipócrita que circula pela internet
Começou uma campanha na internet contra a nova novela da TV Globo, "Salve, Jorge", simplesmente porque, argumentam os autores, é uma adoração a entidade espírita. Os responsáveis pelo ataque, identificados na imagem que é compartilhada principalmente no Facebook, seriam um tal "Exército Universal".

Para atacar a novela, e consequentemente a Umbanda, o argumento é que "Jesus é o único salvador" e, por isso, as pessoas não devem assistir à produção. E afirmam ainda, de forma hipócrita, que "amam os espíritas, mas não são obrigados a aceitar isso dentro de casa".

O tal "Exército Universal" seria, aparentemente, ligado ou pelo menos fã da Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus), do bispo Edir Macedo, dono da TV Record, concorrente da Globo. Onde está nesta campanha a palavra de Deus? Ou será que estão usando a fé dos evangélicos para derrubar o ibope da novela?

Será que religião virou futebol para que um grupo ataque o outro como se fossem inimigos? Onde está o respeito às religiões e ao livre arbítrio?

O que o tal "Exército Universal" faria se outras religiões iniciassem uma campanha contra a Iurd, pedindo para que as pessoas não assistissem à TV Record e muito menos aos programas da Universal porque "a amam, mas não querem aceitar isso dentro de casa"?

Aliás, será que a Iurd sabe desta campanha? Se sabe, aceita?

Até que provem o contrário, a Umbanda, o Catolicismo, o Espiritismo e os evangélicos veneram a Deus e semeiam o bem. Cada um de seu jeito, seus ritos, mas com o mesmo objetivo. Atacar qualquer lado não evangeliza, pelo contrário. E se você compartilha mensagens como a do tal "Exército", vai fomentar apenas o mal.

Um bom amigo evangélico me disse há algum tempo que a palavra de Deus deve ser levada a todos, mesmo àqueles que não acreditam. Estes devem ser respeitados e conquistados aos poucos, não atacados, discriminados. O ateu também tem direito de não acreditar na existência de Deus. Cada um pensa como quiser, mas não deve ofender ou atacar o outro. Simplesmente, respeitar!

Campanhas como a do tal "Exército Universal" apenas servem para fomentar o ódio, a discriminação da religião. Não ajudam ninguém e não evangelizam. E quem compartilha este tipo de ataque não está, com certeza, praticando nada que ouviu durante o culto.

Quem é contra o Espiritismo, deve lembrar que Chico Xavier, um de seus maiores pregadores, foi eleito recentemente o "Maior brasileiro de todos os tempos". Ele não discriminava ninguém, nunca recebeu dinheiro pelos livros que psicografou, levava palavras de conforto a quem precisava e, principalmente, as mensagens de Jesus.

Nem por tudo isso ele foi ou é melhor que qualquer pastor, padre, rabino ou pai de santo que evangeliza de verdade. Cada um leva a mensagem divina à sua maneira, mas nunca à força, na base da raiva, do ódio e da hipocrisia. Jesus não fez campanha contra ninguém para ser seguido. Ele apenas amou.

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.