Dez filmes emocionantes e inesquecíveis

Cena de 'Minha Vida', meu filme predileto

Se você é uma pessoa que adora filmes emocionantes, daqueles que fazem suas lágrimas pingarem na pipoca, com certeza já deve ter assistido um desses dez títulos. Podem não ser seus prediletos, afinal, isso pode variar por vários fatores e experiências, mas são inesquecíveis.

A seleção foi feita com base em minhas experiências de vida e gosto, mas deve tocar você também. Gosto muito de histórias de relacionamentos entre pai e filho, amores que ultrapassam a vida e roteiros dramáticos e criativos.

O primeiro colocado da lista me marcou muito. Além de ter todos os ingredientes que já citei, assisti junto com meu pai, já falecido, algo que era muito raro, afinal, ele não era muito chegado em filmes...

Escrevi as sinopses com informações do "Adoro Cinema", um ótimo site de informações sobre filmes. E adicionei meus comentários.

Se ainda não assistiu algum, coloque em sua lista. Acredito que, se for uma pessoa sensível, não vai se arrepender.

  10º -  TEMPO DE DESPERTAR  (Awakenings, 1990)  


Bronx, 1969. Malcolm Sayer (Robin Williams) é um neurologista que conseguiu emprego em um hospital psiquiátrico. Lá ele encontra vários pacientes que aparentemente estão catatônicos, mas Sayer sente que eles estão só "adormecidos" e que se forem medicados da maneira certa poderão ser despertados. Assim pesquisa bem o assunto e chega à conclusão de que a L-Dopa, uma nova droga que já estava sendo usada para pacientes com o mal de Parkinson deve ser o medicamento ideal para este caso. No entanto, ao levar o assunto para o diretor, ele autoriza que apenas um paciente seja submetido ao tratamento.

Imediatamente Sayer escolhe Leonard Lowe (Robert De Niro), que há décadas estava "adormecido". Gradualmente Lowe se recupera e isto encoraja Sayer em administrar L-Dopa nos outros pacientes, sob sua supervisão. Logo, todos mostram sinais de melhora e também ficam ansiosos em recuperar o tempo perdido. Mas, infelizmente, Lowe começa a apresentar estranhos e perigosos efeitos colaterais.

Uma interpretação ímpar de De Niro. E uma história baseada em fatos reais. Apesar de ser um comediante, Robin Williams é um dos melhores atores dramáticos da história do cinema. Nesta lista, está neste filme e em "Amor Além da Vida", mas como esquecer de suas interpretações em "O Homem Bicentenário", "Patch Adams - O Amor é Contagioso", "Sociedade dos Poetas Mortos" e "Bom-dia, Vietnã"!

Assista ao trailer (em inglês):



  9º - SETE VIDAS (Seven Pounds, 2008)  


O que você faria se tivesse feito algo tão horrível que nunca conseguiria se perdoar? Será que existiria alguma forma de compensar?

Ben Thomas (Will Smith) é um agente do imposto de renda que possui um segredo trágico. Por conta disso, ele é um homem com um grande sentimento de culpa, o que faz com que salve as vidas de completos desconhecidos. Porém, tudo muda quando ele conhece Emily Posa (Rosario Dawnson). Pela primeira vez é Ben quem tem a chance de ser salvo.

Será que ele vai querer mesmo ser salvo? Um final lindo e emocionante. E Will Smith arrasa na interpretação, como sempre!

Assista ao trailer legendado:



  8º - A CASA DO LAGO (The Lake House, 2006)  


Uma história de amor que ultrapassa a linha do tempo. Ficção muito bem produzida que emociona demais.

Kate Forster (Sandra Bullock) é uma médica solitária, que morava em uma casa à beira de um lago. Hoje esta casa é ocupada por Alex Wyler (Keanu Reeves), um arquiteto frustrado. Kate passa a trocar cartas com Alex, com quem mantém um relacionamento a distância por 2 anos. É quando, ao se descobrirem apaixonados um pelo outro, eles buscam um meio de se encontrar.

Linda trama, com final surpreendente. E uma fotografia incrível.

Assista ao trailer (em inglês):



  7º - SEMPRE AO SEU LADO (Hachi: A Dog's Tale, 2009)  


Quem não gosta de um animal de estimação, bom sujeito não é. E se for um cão que sempre espera você em frente à estação de trem? E que fica eufórico quando abre a porta e seu dono aparece?

Parker Wilson (Richard Gere) é um professor universitário que, ao retornar do trabalho, encontra na estação de trem um filhote de cachorro da raça akita, conhecido por sua lealdade. Sem ter como deixá-lo lá, Parker o leva para casa, mesmo sabendo que Cate (Joan Allen), sua esposa, é contra a presença de um cachorro.

Aos poucos Parker se afeiçoa ao filhote, que tem o nome Hachi escrito na coleira, em japonês. Cate cede e aceita sua permanência. Hachi cresce e passa a acompanhar Parker até a estação de trem, retornando ao local no horário em que o professor está de volta. Até que um acontecimento inesperado altera sua vida.

O filme é baseado em uma história real. E sempre é difícil ver um bichinho tão inofensivo sofrer. O final é lindo. E as lágrimas correm, com certeza...

Assista ao trailer legendado:



  6º - TE AMAREI PARA SEMPRE (The Time Traveler's Wife, 2009)  


Imagine estar em seu trabalho e a mulher da sua vida aparecer e dizer que lhe conhece desde que era uma menina. E você não se lembra dela...

Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando ela tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará.

Essas viagens acontecem até no dia do casamento deles. E vão continuar por toda a vida... e morte. Cenas incríveis e um final lindo, de amor em família.

Assista ao trailer legendado:



  5º - ALTA FREQUÊNCIA (Frequency, 2000)  


Um relacionamento entre pai e filho que consegue ultrapassar o tempo, misturado com uma história policial eletrizante e muita emoção.

O que você faria se tivesse a chance de voltar no tempo e mudar apenas um evento na sua vida? John Sullivan (Jim Caviezel) tem a resposta na ponta da língua: desfaria os eventos de 12 de outubro de 1969, quando um incêndio matou seu pai (Dennis Quaid), um heroico bombeiro. Desde então, John sonha em ter conseguido impedir a tragédia daquele dia fatal, que fez com que sua vida como adulto se tornasse cheia de raiva e solidão.

Mas agora pode conseguir realizar seu desejo. Um dia antes do aniversário da morte do pai, em meio a uma tempestade, John encontra o velho rádio amador dele. Apesar da estática, consegue conversar com um homem que diz ser um bombeiro, assim como seu pai. Mas será que John está mesmo falando com ele, ambos na mesma casa, no mesmo rádio amador, mas com três décadas de distância?

Uma das cenas mais emocionantes é o resgate em um prédio em chamas feito pelo pai, que segue os conselhos do filho no futuro, a quem chama carinhosamente de Chefinho. Ele consegue se salvar e faz com que o presente de John mude. Mas essa mudança tem um preço: o salvamento de um assassino em série. E a mãe de John pode ser a próxima vítima dele.

O final é muito, muito bonito!

Assista ao trailer legendado:



  4º - PEIXE GRANDE E SUAS HISTÓRIAS MARAVILHOSAS (Big Fish, 2004)  


Sou jornalista e adoro contar histórias. Meu filho, ao contrário, é mais tímido, puxou à mãe. E muitas vezes não gosta do jeito falastrão do pai, que tem sempre um causo para contar no meio do filme ou de uma reportagem na TV. Os dois personagens deste filme são parecidos com a gente.

Ed Bloom (Albert Finney) é um grande contador de histórias. Quando jovem, saiu de sua pequena cidade-natal, no Alabama, para realizar uma volta ao mundo. A diversão predileta de Ed, já velho, é contar sobre as aventuras que viveu neste período, mesclando realidade com fantasia.

As histórias fascinam todos que as ouvem, com exceção de Will (Billy Crudup), seu filho. Até que Sandra (Jessica Lange), mãe de Will, tenta aproximar pai e filho, o que faz com que Ed, enfim, tenha que separar a ficção da realidade de suas histórias.

Não consigo assistir ao final sem chorar, quando o filho, finalmente, conta uma linda história...

Assista ao trailer legendado:



  3º - EM ALGUM LUGAR DO PASSADO (Somewhere in Time, 1981)  


Imagine alguém se apaixonar por uma mulher que nunca tinha conhecido, baseado apenas em um antigo quadro. E fazer de tudo para voltar ao passado e encontrá-la.

Richard Collier (Christopher Reeve) é um jovem teatrólogo que conhece na noite de estreia da sua primeira peça uma idosa, que lhe dá um antigo relógio de bolso e diz: "Volte para mim". Ela se retira, deixando-o intrigado.

Anos depois, Richard não consegue terminar sua nova peça, decide viajar sem destino certo e se hospeda no Grand Hotel. Lá visita o Salão Histórico, repleto de antiguidades, e fica encantado com a fotografia de uma bela mulher, Elise McKenna (Jane Seymour), que descobre ser a mesma que lhe deu o relógio.

Você vai ficar triste, muito triste com o final. Mas as cenas derradeiras vão compensar...

Assista ao trailer (em inglês):



  2º - AMOR ALÉM DA VIDA (What Dreams May Come, 1998)  


O amor pode ultrapassar fronteiras entre a vida e a morte. Céu, inferno e purgatório, além de reencarnação, são abordados neste filme maravilhoso. Quem você gostaria que o recebesse após a morte?

Chris Nielsen (Robin Williams), Annie (Annabella Sciorra), sua esposa, e os filhos do casal são uma família feliz. Mas os jovens morrem em um acidente e o casal é bastante afetado, principalmente Annie. No entanto, eles superam e conseguem levar suas vidas adiante, mas quatro anos depois é a vez de Chris morrer em um acidente e ser mandado para o Paraíso. Não um Céu com arcanjos e harpas, pois lá cada um tem um universo particular e o dele é uma pintura (sua mulher coordenava uma galeria de arte).

Enquanto tenta entender o Paraíso, onde tudo pode acontecer, bastando que apenas deseje realmente, Chris fica sabendo que Annie, dominada pela dor, comete suicídio. Assim, ele nunca poderá encontrá-la, pois os suicidas são mandados para outro lugar. Mesmo assim decide tentar achá-la, apesar de ser avisado que mesmo que a encontre, ela nunca o reconhecerá.

Cenas marcantes: a conversa com a aeromoça no barco, a discussão na porta do inferno e, claro, o final...

Assista ao trailer (em inglês):



  1º - MINHA VIDA (My Life, 1993)  


Uma linda história, com final triste, mas emocionante.

Bob Jones (Michael Keaton), proprietário de uma empresa de relações públicas, tem um casamento sólido e feliz. Gail Jones (Nicole Kidman), sua mulher, espera um filho. Mas ele descobre que é portador de um câncer inoperável e tem os dias contados. Com isso, decide gravar um vídeo para a criança.

Bob decide também descobrir o motivo de não se relacionar bem com sua família, principalmente com o pai - assisti o filme ao lado do meu, com quem me relacionava muito bem. E é justamente com ele (o pai de Bob) a cena mais linda, que você pode ver na foto que ilustra o começo deste post.

Outra cena marcante é a do circo no quintal. Lágrimas garantidas.

Assista ao trailer (em inglês):

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).