Minha despedida da Folha da Região

Foto tirada em 29/03/2018 na despedida de vários profissionais da redação da Folha: da esquerda para a direita: José Marcos Taveira, Ronaldo Ruiz Galdino, Ivan Ambrósio, Paulo Motorista, Janaína Ferreira, Aline Galcino, Fernando Lemos, Lázaro Jr., Marcelo Trevizo e Alexandre Souza

Após mais de 25 anos na mesma empresa, fica um vazio quando se quebra a rotina. Apesar disso, considero acertada a decisão de deixar a Folha da Região, jornal de Araçatuba (SP) onde passei mais da metade da minha vida. Chegou a hora de procurar novos desafios.

Reunir minhas coisas no último dia de trabalho não foi fácil. São muitas histórias em pequenas lembranças deixadas em algumas gavetas.

Ao cumprir meu plantão final, no dia 31/03/2018, um sábado nublado, aproveitei cada passo naquele corredor enorme, a caminho do estacionamento, para refletir sobre anos de aventuras e amizades. Dentro do carro, uma última olhada para o prédio e um aceno ao vigia...

Cheguei à Folha da Região em 1992, aos 21 anos, para trabalhar como repórter. Já atuava no jornalismo desde os 15 anos, em emissoras de rádio de Andradina e Araçatuba, e havia me casado meses atrás. Naquela época, os computadores ainda estavam engatinhando na redação da rua Afonso Pena; usavam monitores monocromáticos e disquetes para armazenar as reportagens. Rede interna, internet, celular? Nada disso ainda estava disponível.

Aliás, levei o primeiro celular para a redação. Uma parceria com uma empresa para a primeira cobertura digital da Expô (Exposição Agropecuária de Araçatuba).

Criei o primeiro site do jornal, onde postava as reportagens do dia para serem acessadas pelas poucas pessoas que tinham um modem com conexão discada, uma novidade em Araçatuba em 1997, quando a empresa passou também a oferecer serviço de provedor de internet, o Folhanet.

Em 1998, decidi guardar as edições virtuais para facilitar a vida de quem não havia lido no dia anterior. Surgia aí o primeiro banco de dados do site.

Em 2000, após uma visita ao Estadão, em São Paulo, criamos um portal de notícias em tempo real. Fui responsável pela criação de todas as redes sociais da Folha.

Minha carreira foi movimentada no jornal. De repórter especializado em polícia, passei a coordenador de internet, uma função que não existia até então; fui editor do jornal impresso, chefe de reportagem, editor-executivo e editor-chefe. Mas estava sempre ligado ao site, treinando equipes e atualizando, trabalhando aos domingos e feriados na cobertura de tragédias.

Um dia, você chega à conclusão que é preciso mudar, respirar novos ares, mudar a rotina. Assim, com 46 anos de idade, escrevo este texto para destacar o carinho e respeito que sempre tive e terei com esta empresa e com a família Cenci. Escrevo para agradecer, para homenagear tantos amigos que passaram pelo jornal em todos esses anos que trabalhei lá.

Tenho um enorme baú digital, com várias lembranças. Muitas foram utilizadas neste blog, um ponto de encontro para os amigos e funcionários da Folha quando ainda não existiam redes sociais. Separei muitas em um vídeo. Foi uma honra trabalhar com todos eles!

ASSISTA AO VÍDEO:

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.


RECEBA ATUALIZAÇÕES DO BLOG PELO FACEBOOK:





DEIXE SEU COMENTÁRIO: