'We are the world' versão 2010

A versão de 2010 da música "We are de world" tem um monte de caras desconhecidas, pelo menos para a grande maioria dos brasileiros, mas trouxe astros que engrandeceram o trabalho que tem o objetivo de ajudar os haitianos.

Uma coisa que não entendi, por exemplo, é o minicantor Justin Bieber, 15 anos, iniciar a música, escrita 25 anos atrás por Michael Jackson e Lionel Richie para ajudar os famintos da África. Como compará-lo a Celine Dion, Barbra Streisand e Tony Bennett, que também fazem parte da trupe? Acho que é QI (Quem Indica).


Não curti muito a inclusão de rap, talvez porque estou acostumado com a original. Mas participam famosos, como Snoop Dogg, LL Cool J e will.i.am, do Black Eyed Peas.

Adorei as participações de Pink e sua voz rouca, e da Fergie. Miley Cyrus (Hannah Montana) também não fez feio. E a guitarra do Carlos Santana!!! Demais!

Michael Jackson não deixou de estar na nova versão, com imagens do clipe original. Sua irmã Janet canta ao seu lado.

Gladys Knight, Akon, Nicole Scherzinger (vocalista do The Pussycat Dolls), Toni Braxton, as irmãs Ann e Nancy Wilson, Enrique Iglesias, Usher, o irmão Randy e três sobrinhos de Michael Jackson, além dos atores Jeff Bridges e Vince Vaughn, completaram as estrelas.

Todos cantando sob a batuta do maestro Quincy Jones e o próprio Lionel Richie. Tem até a participação do ator Jimmy Jean-Louis, o Haitiano da série Heroes.

Agora dá nos nervos a participação do rapper haitiano Wyclef Jean. Aquele "We are the world" tremido ficou irritante demais! O estranho é que o cara canta muito bem.

O ator Jamie Foxx apresenta o vídeo. Quando está cantando, faz uma gracinha, imitando Stevie Wonder.

Enfim, ficou bonito. Agora só falta o Brasil tentar imitar outra vez, como na primeira versão, o que ficou muito tosto. Lembra?

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.