Mensagem para candidatos e eleitores

'Eu prometo, eu prometo...' E a gente finge que acredita...

As eleições estão de volta. Junto com o pleito, os tradicionais candidatos, verdadeiros santos que sabem todas as soluções e "darão o sangue" para o bem-estar do eleitor. Se buscam a reeleição, tentarão nos convencer que deixaram nossa vida melhor, mesmo que ninguém tenha percebido, e precisam continuar o "trabalho"...

Nós, eleitores, estamos cansados desta política feita de mentira, repleta de pessoas corruptas e que deveriam estar na cadeia, não em uma campanha.

São raras as exceções. Conheço algumas. Mas também conheço bandidos profissionais travestidos de "representantes da população", aqueles que se passam por assistentes sociais, querendo convencer que ajudam os mais necessitados, "trabalham" para os pobres, quando na verdade estão apenas cuidando dos próprio interesses...

Infelizmente, vários bandidos da política estão no poder e continuarão por causa da própria população. São eleitos por pessoas tão corruptas quanto eles, que trocam seu voto por uma cesta básica, um buraco tapado na rua, um favorzinho... São eleitores que não se preocupam com acusações de corrupção, com superfaturamentos, enriquecimento ilícito, envolvimento com bandidos...

"Ele rouba, mas faz", argumentam algumas pobres almas. E continuam votando nos bandidos. Depois, reclamam da vida. Culpam o País, mas se esquecem que fazem parte dele, e que estão nesta situação por causa de atitudes como esta.

E pior: quando a imprensa, que acompanha o dia a dia dos políticos, denuncia alguma irregularidade ou até violência praticada por eles, é acusada de não mostrar as coisas boas, de ficar prejudicando o infrator...

Muitos eleitores alegam que detestam política, por isso não acompanham. No dia da eleição, votam em qualquer um, até mesmo naquele que emporcalhou a rua com santinhos ridículos.

Então, em quem votar? Há opções?

Sim, há boas opções, mas muito poucas. Muita gente que poderia fazer alguma coisa pela cidade não se mete em política para não se sujar. Não consegue ter estômago para ver políticos profissionais que comandam siglas e vivem apenas de cargos de confiança.

Se você é mais um que não liga para política, veja como age a maioria dos vereadores:

- Na propaganda eleitoral, vai prometer mudar sua vida. Diz que vai "lutar" por isso e por aquilo, por seu bairro, por uma determinada categoria;

- Depois de eleito, vai negociar com o prefeito. Se conseguir colocar seus cabos eleitorais em cargos de confiança, aqueles que pagam muito e não fazem nada, prejudicando sempre os servidores concursados, vai apoiá-lo. Caso contrário, vira oposição. Detalhe: foi eleito para fiscalizar o Executivo...

- Se virar "situação", vai apoiar tudo que o prefeito fizer, divulgar seus "feitos", protegê-lo de qualquer acusação e atacar a imprensa ou quem disse qualquer coisa contra. Resumindo: sua função é tudo, menos votar em prol da população;

- Aproveitando-se da falta de interesse da maioria dos eleitores, vai votar por aumentos salariais para si mesmo, alegando que a remuneração é uma miséria;

- Alegando falta de representatividade da população, vai votar pelo aumento de vagas no Legislativo. Na verdade, vai mesmo é atender aos interesses de partidos políticos, que precisam de mais espaço para tentar eleger seus candidatos;

- Vai enviar panfletos em sua casa, alegando ser responsável por várias obras, o que é uma grande mentira. O máximo que um vereador faz é indicar o local ao prefeito, que teoricamente incluir em um lista de reparos;

- Vai distribuir cestas básicas em troca de votos e outras coisas proibidas por lei. Caso seja punido pela Justiça Eleitoral, reclamará na tribuna, dizendo que fazia a coisa certa e que foi impedido por pessoas contrárias à administração.

Veja como age a maioria dos prefeitos:

- Na campanha eleitoral, terá solução para tudo. Sabe como resolver cada problema e é capaz de dar até prazo;

- Se for candidato a reeleição, vai mostrar tantas "maravilhas" que você vai se perguntar se é mesmo sua cidade, porque não sabia de nada disso. E vai pedir mais quatro anos de confiança para concluir todas as "obras" que realizou;

- Quando é eleito, vai tentar mostrar algum serviço para aparecer na imprensa, aquela mesma que é sempre "comprada" quando divulga suas irregularidades baseada em fatos;

- Vai negociar com quantos vereadores puder para ter a Câmara em suas mãos, o que nunca foi difícil em nenhuma cidade;

- Cada vez que tapar um buraco, vai fazer uma festa, soltar fogos, como se fosse algo acima de sua capacidade e não simplesmente seu dever;

- E não adianta cobrá-lo de suas promessas. Depois de eleito, vai alegar que a situação era pior do que imaginava, que precisa primeiro sanar as finanças, etc., e que precisa de mais quatro anos para o total desenvolvimento. Detalhe: se reeleito, seu segundo mandato será tão pífio quanto o primeiro...

Baseado nestes fatos, peço aos candidatos o seguinte:

- Não tente me convencer que você é melhor nisto ou naquilo. Não gaste seu tempo fazendo "caminhadas" pela minha rua, acompanhado por apaniguados interessados em uma boquinha caso seja eleito, soltando fogos e buzinando para parecer manifestação da população;

- Não atormente as pessoas com aqueles carros de som horríveis, tocando musiquinhas adaptadas de "sucessos" da atualidade;

- Não emporcalhe o mural do meu Facebook com falsas promessas. Vou excluí-lo ou bloqueá-lo sem pensar duas vezes toda vez que houver exageros. E vou fazer o mesmo com seus cabos eleitorais ou apaniguados que vivem usando as redes sociais para defender o próprio salário, alegando liberdade de expressão ou outras desculpas;

- Não quero saber se o outro candidato é ruim. Sou capaz de avaliar sem a sua "ajuda". Gaste seu horário eleitoral com coisas úteis, se for capaz, é claro;

- E algo muito importante: não fique espalhando papéis pelas ruas, emporcalhando a cidade ou "denunciando" a concorrência. Se já começa assim, sem cuidar da cidade, imagine quando for responsável pela administração ou representação da população.

Você acha que estou exagerando? Então, acompanhe melhor a política de sua cidade em vez de ficar reclamando sem se informar.

Então, como o candidato vai divulgar suas ideias?

Simples! Use decentemente o horário eleitoral em rádio e TV. Crie blogs e sites. Divulgue os endereços ou posts nas redes sociais, mas sem estardalhaço.

Seja discreto e deixe que o eleitor acesse seus endereços na web caso tenha interesse. Foque apenas em suas ideias e não fique inventando a roda, tentando convencer os outros de que poderá fazer mais do que o cargo pleiteado permite.

Pense realmente na cidade e nos moradores. Mude a política podre que existe neste país com pequenos atos, agindo decentemente, dentro daquilo que seja possível fazer ao ser eleito. Lembre-se: o eleitor é seu patrão, não seu escravo.

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).