A morte do Sukita

Acordei com um telefonema no sábado (1º) e a triste notícia: a morte do impressor Paulo Ricardo Ângelo, conhecido por todos na Folha pelo apelido de Sukita. Tinha pouco contato com ele, mas a forma como foi atropelado deixou a mim e a aos colegas muito chocados.

Ele e o Delei (Vanderlei Aparecido Dias), outro impressor do jornal, empurravam suas bicicletas pela avenida Brasília, no meio-fio, ao lado do Fórum, às 5h10, quando um automóvel bateu em alta velocidade no Sukita, por trás. Atirou seu corpo a cerca de 20 metros. A roda traseira da bicicleta ficou destruída com o impacto.

"Parecia um boneco voando", contou-me o Delei mais tarde, arrasado. Mesmo assim, ele preferiu ir trabalhar. Uma forma de superar o trauma... "Acho que foi o retrovisor do carro que passou raspando na minha camisa. Eu poderia ter morrido também", completou, emocionado.

Sukita foi sepultado no domingo (2). A gente se encontrava de vez em quando pelos corredores e se cumprimentava, mas nunca conversamos. Na última confraternização da Folha, em junho, fiz a foto dele em meio aos colegas. Nunca imaginaria que utilizaria numa situação destas...

Descanse em paz, meu caro!

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista com especialização em Comunicação Social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).