E se a Rota tivesse matado Bin Laden...


O grupo especial Navy Seal, que participou da operação para matar Bin Laden, é um bando de recrutas. As repercussões negativas da operação, com questionamentos sobre possível execução, o Bin Laden estar desarmado e por aí afora mostram a inexperiência dos Seals nesse tipo de ocorrência.

Vejam como seria essa operação, se fosse realizada pela Rota (Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar), que é a versão do Bope em São Paulo:

- A localização do Bin Laden não teria durado 4 anos e uma fortuna em recursos de inteligência. A informação teria chegado pelo disk-denúncia, por meio de uma ligação anônima;

- O helicóptero que caiu não teria sido destruído pelos próprios Seals. O aparelho teria sido levado para uma funilaria QSA e consertado antes que a sindicância fosse instaurada;

- Narração da ocorrência: “Prioridade na rede, Copom! Equipe de Rota sendo atacada a tiros por indivíduo barbudo e portando armas de grosso calibre!”. Dez minutos depois... “Prioridade na rede, Copom! Rota Comando socorrendo o agressor ao PS após violenta troca de tiros com a equipe!”.

- A equipe não teria se evadido do Paquistão, como fizeram os Seals. Tudo seria apresentado na Delegacia de Polícia de Abbottabad, como o seguinte relato: “Boa noite, doutor. Equipe de Rota se encontrava em patrulhamento de rotina quando um indivíduo barbudo, trajando um vestido branco, saltou na frente da viatura e atirou contra a equipe. Nós desembarcamos e iniciamos perseguição a pé. O agressor se homiziou num casarão, onde conseguimos revidar a injusta agressão. Agressor baleado, desarmado e socorrido, faleceu após dar entrada no PS”;

- Neste momento, são apresentados um revólver Dobermann argentino, calibre 32, e uma pistola Taurus calibre 7,65 mm, enferrujada. O Dobermann tem três cartuchos deflagrados e dois intactos;

- Nusat Fatah Ali, motorista de táxi do Paquistão, apresenta-se como testemunha do tiroteio e confirma toda a versão apresentada pela Rota;

- Desconhece-se a presença de qualquer outra pessoa no casarão, ainda que a senhora Murraballah Shimballah, de 69 anos e vizinha de Bin Laden, afirme que viu uma das viaturas presentes no local conduzindo duas mulheres e um homem no chiqueirinho;

- O relatório do legista confirma que a morte foi resultante de um único tiro no mata-porco e que as outras 82 perfurações no corpo foram resultantes de ferimentos autoinfringidos durante a fuga a pé;

- Confeccionado Auto de Resistência Seguida de Morte pela Autoridade Policial. Expedido os ofícios de praxe;

- Manchete no Diário Popular do Paquistão, no dia seguinte: “TORRE DO PCC FUZILADO EM CONFRONTO COM ROTA”.

Enviado por
Cléber Marques

O blogueiro José Marcos Taveira, ou Zemarcos, é jornalista há 30 anos, com especialização em comunicação social. Mora em Araçatuba, cidade do interior de São Paulo (Brasil).
Saiba mais sobre o autor.